terça-feira, 19 de maio de 2015

Meu livro: A Fazenda do Rochedo.




        O livro A Imigração Italiana em Minas Gerais: A Fazenda do Rochedo (1888-1889) retrata o momento de chegada de várias famílias italianas, oriundas do Friuli (Nordeste da Itália) à fazenda onde foram assentados para trabalhar na cultura do café.
        Trata-se da reconstrução do momento histórico onde grandes transformações aconteceram no Brasil, como a extinção do trabalho escravo, o declínio do Império e também o golpe que instituiu a República Brasileira.
        O livro mostra que muitos mitos sobre o assunto imigração são derrubados. Sempre se ensinou que os italianos vieram para substituir o trabalho do negro. As pesquisas mostram que em Minas Gerais vieram para trabalhar lado a lado do trabalhador nacional. Em São Paulo, onde o café chegou depois de Minas Gerais, vieram para incrementar a produção sempre ávida por mão de obra.
        O estudo de uma fazenda específica, mostra como o fenômeno do acolhimento dos imigrantes foi similar em diversas partes do país, mas também como o ambiente em cada estado moldou de forma diversa os costumes dos recém-chegados. Aqui em Minas Gerais, o italiano se tornou brasileiro mais rápido que em outras partes do país.
        Com uma leitura bem leve o meu livro revela a importância da cultura italiana na formação da cultura política mineira. No nosso estado o italiano antecipou o fenômeno da diminuição dos latifúndios vinte anos antes do que ocorreu no resto do país com a Revolução de 1930. Os italianos em Minas representam quase dez por cento da população do estado e o PIB mineiro tem quarenta e cinco por cento de seu valor fornecido por empresas italianas ou de ítalo-descendentes.
        
        A seguir o texto que constará na aba do livro:

A imigração italiana em Minas Gerais: A Fazenda do Rochedo (1888-1889), de Anísio Ciscotto Filho, é uma fundamental pesquisa devido à importância do assunto que estava de há muito necessitando de começar a ser estudado. Desta forma, com este trabalho o autor traz uma valiosa colaboração para a historiografia brasileira, e mais especificamente à historiografia do Estado de Minas Gerais, ao tratar de um assunto relevante para o estudo da imigração italiana em nosso território.
Dentro de novos paradigmas metodológicos, enfrentando todas as dificuldades inerentes à realização de pesquisas em arquivos regionais, quase sempre ainda muito desorganizados, Anísio Ciscotto Filho nos brinda com este trabalho sobre a Fazenda do Rochedo, estudando famílias italianas que para lá afluíram como trabalhadores em 1888-1889, momento da libertação dos escravos e da consolidação da implantação da mão-de-obra livre em nosso país. 
O autor, combinando uma rigorosa pesquisa empírica e o uso de novos paradigmas metodológicos, reconstrói os caminhos percorridos pelas famílias italianas fixadas na Fazenda do Rochedo, distrito de Rochedo de Minas, município de São João Nepomuceno, desvendando uma intricada rede de relações, interesses e conflitos sociais e culturais. Embora um trabalho iniciante, que prenuncia possibilidades de pesquisas bem mais aprofundadas, já revela a exatidão do pesquisador e o trabalho em si confirma a maturidade da pesquisa histórica com o recorte regional, fundamental para proporcionar um amplo e aprofundado conhecimento da sociedade estadual e da própria sociedade brasileira.


6 comentários:

  1. Boa tarde Anísio, gostaria de saber como posso adquirir seu livro.

    ResponderExcluir
  2. Mande seu endereço para imigrante.italiano@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. Tenho interesse nesse livro, qual seria o custo?
    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. R$.50,00. Mande seu endereço para imigrante.italiano@hotmail.com

      Excluir
  4. Se o livro contar de algum parente meu, vou querer adquirir. Na minha família tenho os sobrenomes: Marotta, Mangia, Gemini (italianos) e Brück e Dupre que não identifiquei a origem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro não fala especificamente de pessoas. Ele fala de como essas pessoas eram convidadas a virem para o Brasil, como era a viagem e como eram recebidas. Com certeza, ao ler o livro, vc terá uma idéia de como era a Italia de seus ancestrais e como era o Brasil que aqui encontraram.

      Excluir